Brasil evolui em Marketing Technology e é alvo de estudo global anunciado pela TGT Consult

Com lançamento previsto para junho, relatório ISG Provider Lens™ MarTech Service Providers 2022 vai auxiliar executivos na busca pelos melhores fornecedores no mercado de Marketing e Tecnologia.

Em meio à busca por inovação no mercado de Marketing e Tecnologia (MarTech), os hábitos de compra dos clientes indicam um novo consumidor, com altas necessidades de personalização e imediatismo, criado apesar da pandemia da Covid-19. Para os executivos, o desafio está em buscar mais inovação além do controle de custos, lucros, escala e crescimento.

Visando analisar o mercado de tecnologias para marketing e auxiliar CMOs na identificação dos melhores prestadores de serviços na área, a TGT Consult iniciou a produção da nova versão do estudo ISG Provider Lens™ MarTech Service Providers 2022, com previsão de lançamento para o final de junho.

Segundo Marcio Tabach, analista líder da TGT Consult/ISG e autor do relatório, o intenso uso de tecnologia tornou os serviços de marketing mais precisos e mais eficientes. “A tecnologia possibilitou a diminuição dos índices de ‘dispersão da audiência’. Hoje, é possível fazer uma campanha de branding com um foco mais preciso, na qual cada centavo é investido no público e mensagem relevante”. O analista comenta, citando David Ogilvy, que, com o marketing digital, “o desperdício de verba em propaganda é claramente identificado e reduzido a níveis mínimos”.

De acordo com o comunicado inicial de lançamento de pesquisa, a capacidade dos profissionais de marketing de desenvolver campanhas digitais que atendem às expectativas dos clientes, fazendo uso de ferramentas e metodologias digitais – como design thinking e processos ágeis – permitiu a evolução do escopo de serviços das empresas de MarTech.

Tabach destaca que a transparência e privacidade de dados é um dos pontos de atenção para as empresas de MarTech, e será um foco da pesquisa. “Uma questão relevante para este ano é a LGPD, que preza pela privacidade dos internautas e obriga os sites a controlar e deixar transparente o uso de cookies. As plataformas terão que buscar alternativas para identificar o comportamento e gostos dos internautas”. Um exemplo deste impacto, no nível global, é a queda de cerca de 25% no valor das ações do Facebook, cuja causa também foi imputada ao aumento de restrições ao rastreamento da navegação nos sistemas operacionais da Apple.

A novidade fica com a inclusão do mercado norte-americano na análise global e o diferencial é o objetivo da pesquisa, mais focada nos resultados de aplicação das tecnologias de cada fornecedor. “Nossa avaliação não tem objetivo de identificar os fornecedores mais criativos nos serviços de marketing e, sim, os que melhor aplicam as tecnologias digitais na geração de resultados mensuráveis para seus clientes. Estaremos mais atentos à competência dos parceiros que mostrarem abordagem estratégica e capacidade de resolver problemas de negócio com o uso da tecnologia”.

Para isso, há o acréscimo da análise voltada apenas aos serviços estratégicos, totalizando 6 quadrantes no estudo: Strategic MarTech Services; Digital Presence and Ads; Digital Experience & Content; Social & Relationship; Digital Commerce Optimization; Analytics & Intelligence.

Com a análise em andamento, ainda há oportunidade para as companhias que queiram participar. Basta entrar em contato com a TGT Consult pelo site: https://www.tgt.com.br/cadastro-de-provedores/ e preencher o formulário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.